Pinscher Com Batida

5 tipos de beijos

A realização da aproximação ambiental na prática de desenho assume a visão da região como difícil e multinível educação sociocultural que característica se define pela ação de um número de, fatores de infraestrutura sociais, históricos e culturais e condições. No decorrer da definição de áreas de prioridade do desenho e no momento de umas decisões de desenho de estágio de desenvolvimento tem de analisar-se uma situação de prosperidade na região de vários partidos:

As oportunidades de definição de ideia sinérgicas e os limites da intervenção no funcionamento de sistemas de prosperidade são a pedra angular deste princípio de compreensão do mundo: qualquer sistema complicado potencialmente compreende certo jogo dos caminhos do desenvolvimento que responde à sua natureza. Por isso, a intervenção no sistema limita-se a uma variedade possível do seu desenvolvimento — os sistemas complicados não podem impor os caminhos do desenvolvimento que não seguem da lógica interna do sistema. A coisa principal — para entender próprias tendências e mecanismos do autodesenvolvimento do sistema e fomentar a sua revelação. O caos atua como o mecanismo da autoorganização e a autorealização da estrutura do sistema, fornecendo o equilíbrio da sua preservação e modificação. A saída do caos pode acelerar-se por excitação ressoante das estruturas desejou e realizou neste sistema.

Por isso, o sentido do desenho compõe-se não na gestão rígida de processos culturais ou desenvolvimento cultural no sentido de ramo, infraestrutura, mas em apoio ao ambiente de prosperidade de autoorganização para o qual a cultura é o imanente, universal e penetrante ele componente.

O desenho sociocultural — é a tecnologia da solução de problemas nas condições da incerteza máxima de tarefas e a variabilidade das suas decisões possíveis. Por isso, certas posições iniciais que definem os pontos de referência gerais e uma armação de compreensão do mundo da atividade de desenho são extremamente importantes.

Assim, o ambiente de prosperidade entende-se como todo o jogo dos fatores sociais e espirituais e condições que são diretamente circundantes a pessoa no decorrer da sua atividade. A ênfase na otimização do hábitat sociocultural causa-se por aquela circunstância que é o fator fundamental que determina valores humanos, normas, ideais, etc. (junto com a família e a atmosfera de casa e todo ideológica de sociedades.

— Arquitetônico e planejar (ou espacial e sujeito) um ambiente vivo da pessoa — parte artificial de um ambiente humano. Exprime-se no tipo de acordos e percebe-se como uma medida da integridade do espaço sujeito visualmente percebido.

Em quarto lugar, o objeto do desenho regional (a cidade, a área) representa para a pessoa que vive hábitat lá cultural e estético (inclusive parques, paisagem e zonas de marcha, lugares de férias abertos e lazer, etc.). Em uma situação de condições aversas do hábitat cultural e estético de uma tarefa do programa vai se compor no seu acordo, saturação pelos seus símbolos culturais e históricos, valores e significações (por exemplo, por meio da otimização da estrutura toponymic — nomes de ruas, zonas de paisagem, etc.)

Princípio de um personifitsirovannost de processo e resultados de desenho sociocultural. Significa, em primeiro lugar, as alternativas de ideias e projetos que criam condições da autoimplementação livre, a autorealização dos meios de pessoa da atividade cultural pela Base do comportamento da pessoa dentro do projeto tem de tornar-se a sua realização amadora interiormente determinada e atividade criativa. A autorealização da personalidade, transferência de valores sociais ao pessoal é impossível sem a realização amadora da pessoa, a sua atividade contrária sobre a assimilação de normas públicas e ideais. Não é bastante sabem que há um bem, a justiça, a clemência – cada pessoa deve redescobrir como se estes valores para si mesmo no decorrer da autoconstrução espiritual, seja necessário executar estes valores nas condições da ocorrência diária.

Em terceiro lugar, o território de concreto (região) como um campo da atividade de desenho tem de considerar-se como sujeito diferente de problemas — social, social e demográfico, prosperidade. Tal aspecto da análise de uma situação é especialmente importante desenvolvendo os programas socioculturais regionais que se guiam em primeiro lugar estreitando-se do espaço de uma perspectiva sociocultural do território, a otimização de condições da atividade da pessoa.